Quem Somos

O que é um observatório?

A criação de observatórios de mídia foi uma recomendação presente no Fórum Social Mundial, ocorrido em Porto Alegre, em 2002. Esses grupos também foram objeto de propostas na 1ª Conferência Nacional de Comunicação, ocorrida em dezembro de 2009, no Brasil. Eles fazem parte do que Claude-Jean Bertrand (1999) chama de sistemas de responsabilização da mídia (MAS). Os MAS são mundialmente utilizados no controle social dos meios de comunicação. Eles agem, principalmente, contra duas forças presentes em quase todos os lugares: “privatização da mídia estatal e desregulamentação da mídia privada” (BERTRAND, 1999, p. 17).

O que faz um Observatório?

O Observatório de Mídia – Gênero, Democracia e Direitos Humanos, projeto ligado ao Departamento de Comunicação da UFPE, possibilitará a produção de um importante acervo com análises acerca da ação da mídia pernambucana e brasileira. Poderá ser propulsor de inúmeros trabalhos científicos voltados à formação de um pensamento crítico na sociedade acerca do papel da mídia para a educação e os direitos humanos. Dentre suas ações, o Observatório poderá realizar: (a) Oficinas de leitura crítica da mídia; (b) Monitoramento da cobertura da imprensa; (c) Seminários, oficinas, colóquios e encontros sobre a importância da interface entre a educação e a comunicação; (d) Produções audiovisuais; (e) Produções de impressos; (f) Produção de artigos; (g) Realização de cursos de extensão; (h) Campanhas educativas acerca da função social dos meios de comunicação, dentre outros.

Como vai atuar?

O OBMÍDIA vai atuar como uma instituição intermediária dentro da sociedade civil, que age fiscalizando os produtos da estrutura mercadológica dos meios de comunicação e possibilita o acesso do público ao Estado por meio da realização de discussões sobre a definição e a implementação das políticas de comunicações. Ambas as funções servem ao fortalecimento da democracia.

A Importância do OBMÍDIA

O Observatório de Mídia – Gênero, Democracia e Direitos Humanos da UFPE pode significar um importante reforço ao exercício do direito humano à comunicação, à comunicação como serviço público e para a democratização do acesso à mídia em Pernambuco. Trata-se, sobretudo, de um espaço aberto à participação da sociedade.


Equipe

perfil-solSoraya Barreto Januário
Doutora em Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, Portugal. Publicitária e professora do Departamento de Comunicação da UFPE. Pesquisadora em temáticas ligadas aos Estudos de Gênero e  Mídia. Coordenadora do GT Comunicação e Gênero da Redor (Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher e Relações Gênero). Coordenadora do OBMÍDIA UFPE.


perfil-anaAna Veloso
Possui graduação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (1994), mestrado em Comunicação (2005) pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação/PPGCOM, da Universidade Federal de Pernambuco/UFPE, e doutorado em comunicação (2013) pelo PPGCOM da UFPE. É professora dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Rádio, TV e Internet da Universidade Federal de Pernambuco (Departamento de Comunicação) e colaboradora da ONG Centro das Mulheres do Cabo. Tem experiência na área de comunicação, com ênfase em radiodifusão e está envolvida em estudos e pesquisas voltados aos seguintes temas: estudos do jornalismo, comunicação social, rádio, políticas de comunicação, indústrias culturais, cidadania, gênero,feminismo, mídias radicais e direitos humanos.


perfil-patriciaPatrícia Horta
Professora Adjunta da Universidade Federal de Pernambuco desde 2011. Possui graduação em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (1997), mestrado em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (2002) e doutorado em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (2007). Em 2006, com a supervisão geral do Prof. Dr. Ismar de Oliveira Soares, assumiu a função de Administradora de Entidade dos Programas de Educação a Distância do Núcleo de Comunicação e Educação – NCE/USP no ambiente eProInfo (SEED/MEC), e também como Coordenadora Geral de Tutoria do Programa de Formação Continuada: Mídias na Educação no estado de São Paulo.


perfil-ralRaldianny Pereira dos Santos
É Doutora em Sociologia (UFPE), Mestre em Administração Rural e Comunicação Rural (UFRPE) e graduada em Comunicação Social – habilitação Jornalismo (UFPE). Professora do DCom/UFPE, tem desenvolvido pesquisas nas áreas de mídia e representações sociais, comunicação e movimentos sociais.