OBMÍDIA no VII Curta O Gênero

Ilustrações por Luciana Nabuco, vencedora do concurso e criadora da identidade do Curta O Gênero 2018.

Em 2018, entre 11 e 16 de setembro, a Fábrica de Imagens realizou o sétimo Curta O Gênero, com o intuito de discutir feminismos, diversidade de gênero, sexual, racial e étnica.  O evento é gratuito e aberto a população geral, e caso desejasse se inscrever a taxa era 1 quilo de alimento não-perecível.

A temática, deste ano, “Revisitando Conceitos e Apontando Alternativas a partir do Feminismos Latino-Americanos” descentraliza as discussões de visões europeias e estado-unidenses que são, normalmente, tratadas como universalizais, generalizando grupos diversos como os das sociedades latino-americanas que possuem um histórico completamente diferente das “do norte”.

Para isso, as mesas compostas foram armadas para abranger a pluralidade que a Fábrica de Imagens acredita que deve estar presente, com convidadas nacionais de todas as partes do Brasil e internacionais do México e do Chile. Do Observatório de Mídia da UFPE tivemos Ana Veloso e Soraya Barreto participando como mediadoras de algumas das mesas e coordenadoras de simpósios temáticos, um espaço aberto para a apresentação de trabalhos de espaços acadêmicos e além. Rodas de conversas, também, faziam parte do programa e abriam para a participação de qualquer interessado. As tardes eram fechadas com lançamentos de livros das participantes incentivando suas produções.

Amostras audiovisuais do mundo inteiro. Exposição de artes e de fotografias. Conjuntamente o terceiro ano de Flash Tattoos para a promoção de tatuadoras que levavam seu trabalho autoral baseados na temática do ano

A novidades deste ano é o Colorindo O Gênero, uma sessão focada para as crianças entre 7 a 12 anos, também com programação diversa, oficina de pintura indígena, oficina para crianças surdas, oficina de desconstrução de estereótipos de gênero através do brinquedo, e intervenções com fotografia. O intuito é manter um quadro aberto para as escolas, as comunidades envoltas e a quaisquer crianças.


Nós no Curta O Gênero

O estudante de rádio, TV e internet, Lucas Daniel, apresentou o resumo expandido – feito em conjunto com Carol Laranjeiras e Brenda Andrade, que não puderam estar presente no dia – dentro do eixo coordenado por Wânia Pasinato: Gênero, Violência e Violação de Direitos.

A série de TV americana, The handmaid’s tale, em português, O Conto de Aia, serviu como pano para discussão das desigualdades de gênero em situações extremas e como dialoga com o que vivemos hoje.

 Durante as amostras audiovisuais, o minidocumentário de Ivson Henrique e Lais Rilda, Quando Me Deixam Falar, estreou para o público. O filme relata a formação do Centro de Mulheres do Cabo, em Pernambuco, e a sua importância; ele continua sendo exibido em outros circuitos no país.

  • Últimas Notícias

  • Projetos