Obmídia integra iniciativa “Coronavírus em Xeque” para enfrentar o risco da desinformação

A pandemia do Covid-19 vem sendo acompanhada de muitas informações falsas ou deturpadas. Foi com essa preocupação e com o objetivo de alertar a população para o risco da desinformação que foi criado o “Coronavírus em xeque”, uma iniciativa de produção de conteúdos do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM), da Rádio Universitária Paulo Freire 820 AM, da Universitária FM 99.9 e do Observatório de Mídia (OBMÍDIA) da Universidade Federal de Pernambuco. A proposta contempla a produção de interprogramas (drops em áudio de aproximadamente três minutos) contendo análises e orientações em torno das informações que circulam sobre a pandemia nas redes sociais, além da disponibilização de um podcast semanal, de artigos e de relatórios.

Os conteúdos estão sendo reunidos e disponibilizados em uma seção especial abrigada no site da Rádio Universitária Paulo Freire. Todo o material é produzido por professores e pesquisadores da UFPE ou por colaboradores de outras instituições. Além de disponibilizados no site, os interprogramas estão sendo veiculados pelas emissoras FM e AM da UFPE e também estão sendo cedidos para rádios comunitárias. O podcast também é de acesso livre para veiculação radiofônica e em redes sociais. No hotsite do “Coronavírus em xeque” também podem ser encontrados links para acesso a agências e aplicativos de checagem, bem como a outras iniciativas de enfrentamento à desinformação em torno da epidemia. Também podem ser acessados os podcasts especiais sobre o coronavírus produzidos, toda semana, pela equipe do Fora da Curva, programa jornalístico a cargo de professores e alunos do Departamento de Comunicação Social da UFPE.

O “Coronavírus em xeque” associa atividades de pesquisa, especialmente com monitoramento e análise de redes sociais e de agências de checagem, e de extensão. A iniciativa é uma das ações de um projeto coletivo, proposto pelo PPGCOM, denominado “Observatório de Mídias de Conteúdos Informativos sobre COVID-19”, articulado em torno de três eixos: 1) análise de fake news em redes sociais digitais, 2) monitoramento das redes sociais digitais de órgãos públicos para avaliação de qualidade de informação e 3) papel das mídias na orientação da população e tratamento da divulgação científica O “Coronavírus em xeque” surge como desdobramento e intervenção emergencial, buscando aproveitar resultados parciais do trabalho de observação e coleta de dados realizado por pesquisadores do PPGCOM e Obmídia para subsidiar e orientar a produção dos conteúdos disponibilizados.

Para colaborar com a iniciativa, escreva para: coronavirusemxeque@gmail.com

  • Últimas Notícias

  • Projetos