Observatórios de mídia como instrumentos para (da) democracia

Observatórios de mídia como instrumentos para (da) democracia

Resumo: Este artigo apresenta parte de uma análise sobre 77 observatórios de mídia em 23 países, tendo como ênfase as relações que têm com o conceito e a instituição da democracia. São destacadas algumas de suas práticas, estruturas, objetivos e justificativas, conduzindo a uma categorização que os situam como reformistas, revolucionários e/ou “conservadores”. Nas conclusões, ressalta a importância que os observatórios de mídia têm como agentes de incentivo à reflexão e à participação da sociedade em prol de uma democratização dos processos comunicacionais. Apresenta ainda a proposta aprovada na I Conferência Nacional de Comunicação para a criação de observatórios e ouvidorias em todo o país.

Palavras-chave: observatórios de mídia; democratização da comunicação; controle social; participação; Confecom.

Autores: Edgard REBOUÇAS¹; Patrícia CUNHA²

Artigo completohttps://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/650/1298

RECIIS – R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde. Rio de Janeiro, v.4, n.4, p.85-93, Nov., 2010

________________________________________

¹ Jornalista, doutor em Comunicação, professor da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, coordenador do Observatório da Mídia Regional. Diretor de Relações Internacionais da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom. observatorio.midia@car.ufes.br

² Jornalista, mestranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, pesquisadora do Observatório da Mídia Regional: direitos humanos, políticas e sistemas. patycunha@msn.com

 

  • Últimas Notícias

  • Projetos